O PROJETO MANEJO DE QUELÔNIOS AMAZÔNICOS “PÉ-DE-PINCHA” E SUA CONTRIBUIÇÃO NA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA EM DUAS COMUNIDADES RIBEIRINHAS DO ASSENTAMENTO AGRÍCOLA “VILA AMAZÔNIA”, PARINTINS- AM

  • João Rocha
  • Augusto Terán

Resumo

O projeto “pé-de-pincha” há doze anos promove a pesquisa e o manejo de quelônios em comunidades ribeirinhas do Baixo Amazonas, permitindo o avanço no conhecimento sobre a reprodução, manejo e conservação do “tracajá” Podocnemis unifilis. Apesar do envolvimento das escolas no trabalho de manejo e preservação, pouco se sabe da dimensão educativa do mesmo. Assim, investiga-se se o desenvolvimento deste projeto ajuda na Educação Científica dos estudantes do 4º e 5º anos das séries iniciais em duas escolas ribeirinhas do assentamento agrícola de Vila Amazônia, Parintins-AM, principalmente no tangente às suas compreensões sobre aspectos de reprodução, manejo, e conservação dos quelônios amazônicos. Esta pesquisa é de natureza qualitativa e apóia-se nas técnicas da observação, questionários, entrevistas e análise documental. A união de saberes em torno das atividades de manejo e preservação serve como elemento articulador do processo de Educação Científica, ajudando na formação de valores sobre a importância da relação entre conservação dos recursos naturais, os processos educativos no campo e a vida comunitária ribeirinha no baixo Amazonas.

Publicado
2017-04-24
Como Citar
ROCHA, João; TERÁN, Augusto. O PROJETO MANEJO DE QUELÔNIOS AMAZÔNICOS “PÉ-DE-PINCHA” E SUA CONTRIBUIÇÃO NA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA EM DUAS COMUNIDADES RIBEIRINHAS DO ASSENTAMENTO AGRÍCOLA “VILA AMAZÔNIA”, PARINTINS- AM. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 4, n. 6, p. 57-70, abr. 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/15>. Acesso em: 06 dez. 2019.
Seção
Artigos