APRENDENDO LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS: APRENDER PARA NÃO EXCLUIR

  • Reana de Souza
  • Keliane de Oliveira
  • Kelly Pará
  • Ticiane da Costa
  • Francisca Amoedo

Resumo

A Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS é uma língua gestual visual usada pela comunidade surda e que hoje faz parte da grade curricular dos cursos de licenciatura. Sendo assim, pretendeu-se através deste, levar uma reflexão e discussão a cerca do tema abordado tendo como ponto de partida a inclusão a partir de uma concepção construtivista da aprendizagem. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho foi desenvolver a Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS em espaços não formais, onde as pessoas ouvintes conheceram a realidade vivenciada pelas pessoas surdas, tendo como foco principal construir conhecimentos acerca da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, do ser surdo, quebrando o estigma da deficiência, através do reconhecimento da sua cultura e da sua identidade. Os procedimentos que nortearam este trabalho se deu através do projeto de extensão intitulado “Aprendendo LIBRAS em espaços não formais: aprender para não excluir”, sendo realizado em praças, igrejas, casas, entre outros, incentivando o aprendizado da Língua Brasileira de Sinais. Desta forma, a aquisição da LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais em espaços não formais se traça por meio da efetivação e do diálogo entre todos.

Publicado
2017-05-03
Como Citar
DE SOUZA, Reana et al. APRENDENDO LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS - LIBRAS EM ESPAÇOS NÃO FORMAIS: APRENDER PARA NÃO EXCLUIR. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 7, n. 14, p. 190-197, maio 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/136>. Acesso em: 19 nov. 2019.
Seção
Nota Científica Educativa