AS FRONTEIRAS ENTRE O DISCURSO CIENTÍFICO E A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: UMA ANÁLISE DE MATÉRIAS DA REVISTA AMAZONAS FAZ CIÊNCIA

  • Juciane Cavalheiro
  • Aline Neves
  • Renata Tomas

Resumo

Neste artigo analisamos a transposição do discurso da ciência para o da divulgação científica. Para tanto, ancoramo-nos em Bakhtin (2003, 2006), Authier-Revuz (1998) e Orlandi (2001). Selecionamos matérias, publicadas em um mesmo suporte, a revista eletrônica Amazonas Faz Ciência, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas – FAPEAM, que tratam da questão da saúde no estado do Amazonas. A primeira, “Kit permite rápido diagnóstico de infecções bacterianas”, divulga que pesquisadores, no Amazonas, estão reduzindo tempo na identificação de bactérias Escherichia Coli, principal agente da diarreia. A segunda, “Pesquisa indica mapa da leptospirose”, apresenta resultados parciais da incidência de leptospirose na cidade de Manaus. Após a análise, verificamos que, embora haja uma “transposição” do discurso científico para o da divulgação científica, ainda há uma manutenção de efeito da ciência na linguagem empregada.

Publicado
2017-04-24
Como Citar
CAVALHEIRO, Juciane; NEVES, Aline; TOMAS, Renata. AS FRONTEIRAS ENTRE O DISCURSO CIENTÍFICO E A DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA: UMA ANÁLISE DE MATÉRIAS DA REVISTA AMAZONAS FAZ CIÊNCIA. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 4, n. 7, p. 148-157, abr. 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/31>. Acesso em: 13 nov. 2019.
Seção
Artigos