ESTRATÉGIAS UTILIZADAS POR ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM PROBLEMAS MATEMÁTICOS DA PROVA BRASIL

  • Virginia Furlanetto
  • Maria Dullius
  • Daniela Schossler
  • Tiane Diedrich

Resumo

O presente trabalho refere-se a um estudo realizado a partir das respostas apresentadas por estudantes de 9º ano do Ensino Fundamental de escolas públicas brasileiras, a problemas matemáticos relacionados ao sistema avaliativo Prova Brasil. Os problemas foram propostos durante uma prática pedagógica desenvolvida por um grupo de pesquisadores do Observatório da Educação e as resoluções, registradas pelos alunos em cadernos e simulados, foram analisadas sob a perspectiva das diferentes estratégias que podem ser utilizadas para resolver problemas. Este estudo caracteriza-se, segundo os procedimentos técnicos adotados, como um estudo de caso, e tem por objetivo, verificar quais estratégias os alunos utilizam para resolver problemas e verificar se estas podem contribuir para elevar o índice de acertos. Durante a prática e análise das resoluções, foram consideradas as estratégias Desenho, Tentativa e erro, Trabalhar em sentido inverso, Resolver um problema mais simples, Organização de tabelas, Eliminação e Cálculo formal. Na seleção dos problemas a serem propostos durante a intervenção pedagógica, buscou-se contemplar os diferentes conteúdos da Matriz de Referência do sistema avaliativo Prova Brasil, porém, neste trabalho, apresentamos a análise de alguns problemas que envolvem as operações com números racionais, semelhança de triângulos e propriedades dos polígonos, equivalência e comparação de frações, dentre outros. Constatou-se, com a investigação, que a estratégia mais utilizada pelos participantes foi o Cálculo formal, porém, na maioria dos problemas, estratégias alternativas demonstraram-se mais eficazes.

Publicado
2017-05-04
Como Citar
FURLANETTO, Virginia et al. ESTRATÉGIAS UTILIZADAS POR ALUNOS DA EDUCAÇÃO BÁSICA EM PROBLEMAS MATEMÁTICOS DA PROVA BRASIL. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 8, n. 16, p. 76-89, maio 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/169>. Acesso em: 09 dez. 2019.
Seção
Artigos