O HORTO FLORESTAL TOTE GARCIA COMO INSTRUMENTO PEDAGÓGICO PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA: REVELANDO POSSIBILIDADES E LIMITES

  • Nídia Menegazzo
  • Eberson Trevisan
  • Germano Guarim Neto
  • Edna Hardoim

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo discutir a importância e as possibilidades dos espaços alternativos à sala de aula como potencializadores de aprendizagem significativa na abordagem de conteúdos de maneira interdisciplinar. Para tal fim, recorremos a autores como: Candau (2000), Marandino (2003), Oliveira e Gastal (2009), Vieira et al. (2005), Hodkinson (2002), Dominguini (2008), Schnetzler (1992), Costa (2008), Feistel e Maestrelli (2012), Santos (2007), Perticarrari (2011), Silva (2008) e Carbonell (2002), entre outros. Nesse contexto, buscamos dar um novo olhar para o ensino de ciências e matemática, frequentemente apoiado na transmissão e repetição dos conteúdos. Apresentamos o Horto Florestal Tote Garcia, localizado em Cuiabá, Mato Grosso, como um desses espaços. Isso se deve a familiaridade desse ambiente com tantos outros existentes nos grandes centros urbanos de nosso país, o que possibilita a reflexão e inserção desse tipo de atividade em nossas práticas escolares.

Publicado
2017-05-02
Como Citar
MENEGAZZO, Nídia et al. O HORTO FLORESTAL TOTE GARCIA COMO INSTRUMENTO PEDAGÓGICO PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS E MATEMÁTICA: REVELANDO POSSIBILIDADES E LIMITES. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 7, n. 13, p. 22-37, maio 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/100>. Acesso em: 16 dez. 2019.
Seção
Artigos