A questão populacional diante de uma geografia do poder

  • Wendell Teles de Lima Universidade do Estado do Amazonas
  • Sebastião Perez de Souza Universidade do Estado do Amazonas
  • Ana Maria Libório Oliveira Universidade do Estado do Amazonas
  • Ana Maria Oliveira da Silva Universidade do Estado do Amazonas
  • Weldson Figueiro Gonçalves Alves Universidade do Estado do Amazonas

Resumo

Dentro do período denominado republicano superado a constituição dos anos militares do qual a Amazônia foi envolvida com a ideia centrada da segurança nacional e junto com ela algumas ideias propagadas sob a égide do vazio demográfico que propagou-se e cristalizou-se em torno dessa teoria, aos poucos foi desconstruída em função dos dados, portanto, do incremento populacional que sua população vai ganhando corpo contendo áreas bastante povoadas com abriga a cidade de Manaus é o incremento populacional maior do país acima de 1% estimando pelo Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGS) estimada para o ano de 2019 demonstrando o crescimento das capitais dos Estados do Norte deixando de ser a região menos povoada do país, sendo assim, necessitando repensar a ideia cristalizada da teoria do vazio demográfico no século atual.

Publicado
2019-11-07
Como Citar
LIMA, Wendell Teles de et al. A questão populacional diante de uma geografia do poder. Revista Geopolítica Transfronteiriça, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 103-111, nov. 2019. ISSN 2527-2349. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/revistageotransfronteirica/article/view/1612>. Acesso em: 19 nov. 2019.
Seção
Artigos