SOBRE APRENDER E ENSINAR: USO DE PLANTAS SAGRADAS NUMA TRADIÇÃO AMAZÔNICA / Some to learn and teach: use of sacred plants in the amazon tradition

  • Ricardo Monteles
  • Antonio Witkoski

Resumo

Desde tempos imemoriais, culturas se estabelecem em torno da apropriação do potencial psicoativo do ambiente, por meio de processos de aprendizagem associados à sacralização de plantas. Através de relatos escritos e experiência empírica examinamos aspectos da circulação de saberes no contexto de uso e sacralização de plantas em uma tradição religiosa amazônica. Trata-se de experiências legítimas, as quais configuram situações efetivas de comunicação e aprendizagem, por meio da expressão de uma epistemologia das plantas sagradas, em que se conformam saberes e práticas de uso próprias, e em franco processo de expansão para muito além dos domínios amazônicos. Esta diáspora de saberes e plantas, associada à recente expansão das religiões brasileiras da ayahuasca põe em destaque uma versão amazônica da experiência religiosa, conformando individual e coletivamente um processo pedagógico transversal, acercando-se da noção corrente de autoconhecimento. Como alimento do espírito, passa a questionar as bases cognitivas de uma modalidade ocidental ordinariamente única de aprendizagem, ao favorecer e potencializar a produção e circulação de saberes a partir de uma intencionalidade imaterial e de uma relação horizontal gente-planta.

Publicado
2017-05-09
Como Citar
MONTELES, Ricardo; WITKOSKI, Antonio. SOBRE APRENDER E ENSINAR: USO DE PLANTAS SAGRADAS NUMA TRADIÇÃO AMAZÔNICA / Some to learn and teach: use of sacred plants in the amazon tradition. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 10, n. 21, p. 208-215, maio 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/282>. Acesso em: 13 dez. 2019.