AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM SOB DISTINTAS PERSPECTIVAS EPISTEMOLÓGICAS: ELEMENTOS RACIONAIS E SUBJETIVOS NO PROCESSO

  • Sérgio Yamazaki
  • Regiani Yamazaki

Resumo

Concebendo avaliação da aprendizagem como uma atividade complexa para a qual são necessárias muitas variáveis de difícil unificação, nesta pesquisa objetivamos analisá-la na ótica de distintas perspectivas epistemológicas. Para o desenvolvimento desta análise consideramos hipotéticos professores com distintos traços epistemológicos, popperianos (POPPER, 2000), kuhnianos (KUHN, 2009) e bachelardianos (BACHELARD, 1996), e os associamos aos conceitos de tempo de Jonnaert (1996). São também utilizadas as noções de livre associação e de mecanismos de defesa da psicanálise freudiana (FREUD, 1987; FADIMAN, FRAGER, 1979) e os três mundos de Eccles e Popper (1995) para sustentar os apontamentos da análise. Os resultados indicam que no tempo curto é possível avaliar a incorporação de certos mecanismos de reprodução, mas é no tempo longo que aprendizagem considerada plausível pelo indivíduo pode ser avaliada. Ao final, há sugestões de atividades para identificação de mudanças cognitivo-afetivas que podem ser úteis na avaliação.

Publicado
2017-05-03
Como Citar
YAMAZAKI, Sérgio; YAMAZAKI, Regiani. AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM SOB DISTINTAS PERSPECTIVAS EPISTEMOLÓGICAS: ELEMENTOS RACIONAIS E SUBJETIVOS NO PROCESSO. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 7, n. 14, p. 16-30, maio 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/121>. Acesso em: 06 dez. 2019.
Seção
Artigos