AS FRONTEIRAS GEOPOLÍTICAS DO ÁRTICO: NOVO CENTRO DE DISPUTAS PELA HEGEMONIA GLOBAL

  • Leonardo Faria de Mattos UFF
  • Raphaella da Silva Dias Costa UFF

Resumo

Historicamente, o Ártico apresenta-se como uma fronteira natural à permanência humana e ao exercício militar, devido aos desafios impostos por suas condições ambientais extremas. Recentemente, a região tem recebido atenção da grande mídia face às mudanças climáticas as quais têm trazido consequências visíveis ao ecossistema. Não obstante, estas transformações no cenário regional refletem também novas estratégias geopolíticas adotadas pelos grandes atores mundiais, intra e extra regionais, que passam a encabeçar novos projetos políticos e econômicos. O limite geográfico começa a ser superado e novos atores adentram ao cenário ártico. A Rússia e os Estados Unidos, acompanhados mais recentemente pela China, evidenciam uma disputa de poder constante em uma arena geopoliticamente estratégica.

Publicado
2021-02-12
Como Citar
MATTOS, Leonardo Faria de; COSTA, Raphaella da Silva Dias. AS FRONTEIRAS GEOPOLÍTICAS DO ÁRTICO: NOVO CENTRO DE DISPUTAS PELA HEGEMONIA GLOBAL. Revista Geopolítica Transfronteiriça, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 73-93, fev. 2021. ISSN 2527-2349. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/revistageotransfronteirica/article/view/2048>. Acesso em: 01 mar. 2021.
Seção
Artigos