Incidências de casos de dengue no município de Boca do Acre no ano de 2013 e primeiro semestre de 2019

  • Eliene dos Santos Oliveira Universidade do Estado do Amazonas
  • Erica Silva da Costa Universidade do Estado do Amazonas
  • Jaliane Nascimento de Lima Universidade do Estado do Amazonas
  • Rosa Ferreira Campelo Universidade do Estado do Amazonas
  • Ruth Gabriel da Silva Universidade do Estado do Amazonas
  • Sândila Souza de Lima Universidade do Estado do Amazonas

Resumo

O presente artigo tem como objetivo relatar a incidência de casos de dengue no município de Boca do Acre, para tanto foram analisados os dados fornecidos pela FUNASA. Onde constatamos que o município de Boca do Acre teve os maiores casos de dengue registrados no ano de 2013 e o primeiro semestre de 2019. Dessa forma este artigo apontará algumas particularidades sobre a dengue, suas características, forma de contaminação, e prevenção. Iremos abordar sobre as singularidades encontradas no município, sabe – se que muitos fatores contribuem para a propagação da doença, como o crescimento desordenado da população, os índices pluviométricos, acumulação de lixo, enchentes entre outros. Em virtude dos fatos mencionados podemos analisar que o município de Boca do Acre sofre com a inexistência de uma política de saúde pública que realmente funcione, visto que, não há saneamento básico em todos os bairros, o que dificulta um trabalho efetivo de combate a proliferação dos mosquitos Aedes aegypti.

Publicado
2019-11-05
Como Citar
OLIVEIRA, Eliene dos Santos et al. Incidências de casos de dengue no município de Boca do Acre no ano de 2013 e primeiro semestre de 2019. Revista Geopolítica Transfronteiriça, [S.l.], v. 1, n. 2, p. 48 - 60, nov. 2019. ISSN 2527-2349. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/revistageotransfronteirica/article/view/1608>. Acesso em: 19 nov. 2019.
Seção
Artigos