A FLORESTA ENTRE EDIFICAÇÕES E RELIGIOSIDADE

  • Marcos Montysuma Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

Neste texto discutimos aspectos da religiosidade popular, no modo como é praticado por seringueiros da região de Xapuri, no Acre. A cultura local, na relação com a floresta, seja no trabalho extrativista ou visando suprir a família de proteína animal é amparada, intermediada por divindades, do perfil do Caboclinho da Mata (Pai da Mata) que habitam o ecossistema, no qual interagem. A pesquisa foi executada tomando como referência a metodologia da história oral, através da qual efetuamos gravações com aqueles participantes.

Publicado
2019-04-22
Como Citar
MONTYSUMA, Marcos. A FLORESTA ENTRE EDIFICAÇÕES E RELIGIOSIDADE. Marupiara | Revista Científica do CESP/UEA, [S.l.], n. 3, p. 194-206, abr. 2019. ISSN 2527-0753. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/marupiara/article/view/1455>. Acesso em: 17 jul. 2019.
Edição
Seção
Artigos