PRESENTES E INVISÍVEIS

OS KARDECISTAS EM PARINTINS E A TRAJETÓRIA DO CENTRO ESPÍRITA ANNA PRADO

  • Ian Carlos Reis Souza Universidade do Estado do Amazonas
  • Diego Omar da Silveira Universidade do Estado do Amazonas

Resumo

Parintins, cidade situada no médio-baixo Amazonas, como muitas outras cidades amazônicas, guarda ainda uma identidade fortemente católica. Conforme os dados do Censo Demográfico de 2010 existem aqui apenas 54 indivíduos que se autodeclaram espíritas kardecistas (0,05% da população total). Há, porém, fortes indícios de que essa doutrina já teve um número significativo de adeptos no local. Essa pesquisa buscou cobrir uma lacuna, entendendo como um grupo que reunia a elite local e que foi responsável inclusive pela a existência de um jornal espírita – intitulado O Semeador – se dissolveu sem deixar uma memória institucional mais duradoura. Através das poucas fontes que falam da presença dos espíritas na região, buscamos compreender como os kardecistas voltaram a se organizar a partir do ano 2000, inicialmente com um grupo de estudos e orações intitulado novamente “Amor e Caridade” e, após 2008, como uma associação filantrópica devidamente registrada e que conta com uma sede – o Centro Espírita Anna Prado.

Publicado
2019-04-17
Como Citar
SOUZA, Ian Carlos Reis; SILVEIRA, Diego Omar da. PRESENTES E INVISÍVEIS. Marupiara | Revista Científica do CESP/UEA, [S.l.], n. 3, p. 140-152, abr. 2019. ISSN 2527-0753. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/marupiara/article/view/1452>. Acesso em: 19 out. 2019.
Edição
Seção
Artigos