PRODUÇÃO TEXTUAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA EM TEMPOS DE PANDEMIA: ENUNCIADOS ESCOLARES E A INTERLOCUÇÃO ENTRE PROFESSOR-ALUNO

  • Patrícia Azevedo Gonçalves PUCRS

Resumo

Tendo como perspectiva central os gêneros do discurso e a enunciação numa perspectiva bakhtiniana, este artigo buscou investigar as estratégias discursivas utilizadas por educadores
para instruir e motivar atividades de produção textual com alunos do Ensino Fundamental II, uma vez que, com a educação remota, no atual contexto de isolamento social motivado pela
pandemia de COVID-19, uma das condições de produção dos textos, a interlocução pessoal entre educador e educando em sala de aula, foi drasticamente alterada. Para tanto, foram
realizadas uma entrevista aberta com os educadores e a análise de tarefas de produção textual, instanciadas pelo gênero enunciado escolar, enquanto gênero catalisador, compreendendo essas materialidades linguísticas como instrumentos úteis à reflexão pedagógica, pois são portadores da discursividade e da alteridade estruturantes do processo de ensino-aprendizagem.

Publicado
2021-06-16
Como Citar
GONÇALVES, Patrícia Azevedo. PRODUÇÃO TEXTUAL NA EDUCAÇÃO BÁSICA EM TEMPOS DE PANDEMIA: ENUNCIADOS ESCOLARES E A INTERLOCUÇÃO ENTRE PROFESSOR-ALUNO. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 16, p. 185 - 209, jun. 2021. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/2173>. Acesso em: 23 set. 2021.