A CONCEPÇÃO DE ESCRITA COMO TRABALHO COM OS GÊNEROS E A METODOLOGIA POR SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS

  • Eliana Merlin Deganutti de Barros UENP
  • Marilúcia dos Santos Domingos Striquer UENP

Resumo

Este artigo tem como objetivo discorrer sobre duas sequências didáticas de gêneros, elaboradas e implementadas em vistas de desenvolver capacidades de linguagem de alunos do ensino
fundamental. Para a produção textual dos gêneros discursivos/textuais carta-argumentativa do leitor e conto maravilhoso, como princípio de defesa de que a metodologia da sequência didática no ensino de gêneros é um suporte didático maleável e adaptável diante da diversidade dos contextos brasileiros,
bem como potencial ferramenta mediadora do ensino da escrita. Premissas constituídas tendo como norte a concepção de escrita como trabalho/processo, e os parâmetros para o trabalho com a produção escrita propostos por Dolz (2009). Os resultados demonstram que a concepção de escrita como trabalho/processo se opõe, naturalmente, à concepção tradicional das redações escolares, visto que os trabalhos desenvolvidos têm um caráter processual e singular que é o que o ensino da escrita demanda.

Publicado
2021-06-16
Como Citar
BARROS, Eliana Merlin Deganutti de; STRIQUER, Marilúcia dos Santos Domingos. A CONCEPÇÃO DE ESCRITA COMO TRABALHO COM OS GÊNEROS E A METODOLOGIA POR SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 16, p. 48 - 67, jun. 2021. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/2164>. Acesso em: 22 set. 2021.