MANIFESTAÇÕES DA CULTURA INFANTIL NA REALIDADE AMAZÔNICA

  • Thamires das Chagas
  • Ângela de Figueiredo

Resumo

O presente trabalho compreende as crianças como o centro de uma discussão ampla a respeito da construção da infância por meio das brincadeiras lúdicas, apontando para a necessidade em se disponibilizar tempo/espaço parar vivenciar a infância, possibilitando assim uma reflexão mais aguçada na Universidade e, sobretudo na comunidade, acerca do lugar da criança e da infância no município de Parintins. Onde, o objetivo principal visa evidenciar os usos e apropriações dos espaços públicos destinado à criança para suas brincadeiras. Sendo que para a realização deste estudo investigamos 02 bairros da cidade, sendo 01 localizado próximo ao centro da cidade e outro distante do centro, fruto de ocupação irregular, sendo que empregamos os pressupostos da pesquisa etnográfica, utilizando para recolha de dados, entrevistas com crianças e com os adultos (pais ou responsáveis), desenvolvendo a observação direta participativa, sendo que estes dados foram registrados em diário de campo e gravações de vídeos, os quais foram feitos com base no principio de autoria/autorização dos sujeitos envolvidos. Dessa forma, identificamos as brincadeiras mais usuais no cotidiano das crianças e relacionamos os principais espaços destinados (ou não) à brincadeira infantil, destacando as condições de utilização deste pela criança para suas brincadeiras. Contudo, o reconhecimento das crianças como sujeito de subjetividade, passa necessariamente pela visibilidade dada a ela face da sociedade em que vive, ou seja, o espaço e a importância que ela ocupa no contexto social, o que nos levou a uma ampla reflexão sobre a criança e a infância no contexto da pesquisa.

Publicado
2017-05-04
Como Citar
DAS CHAGAS, Thamires; DE FIGUEIREDO, Ângela. MANIFESTAÇÕES DA CULTURA INFANTIL NA REALIDADE AMAZÔNICA. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 8, n. 15, p. 79-88, maio 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/148>. Acesso em: 22 out. 2019.
Seção
Artigos