PERFORMANDO RITUAIS: INTERCULTURALIDADE E BILINGUISMO NA OUTORGA DE GRAU DA TURMA DE PEDAGOGIA INTERCULTURAL INDÍGENA DA UEA

  • Adria Simone Duarte de Souza
  • Celia Aparecida Bettiol
  • Sanderson Castro Soares de Oliveira

Resumo

O presente texto configura-se como um relato de experiência, cujo objeto de análise é o ritual
de outorga de grau da turma de Pedagogia Intercultural Indígena, do Vale do Javari,
realizado em Atalaia do Norte, Amazonas. O curso se caracteriza como específico e atendeu
aos povos Marubo, Matsés, Kanamary e Matis, além de um não indígena. No texto,
destacamos pontos que compuseram este ritual mesclando elementos das culturas indígenas
e da não indígena, numa reorganização do cerimonial tradicional. Ressaltamos ainda as falas
de alguns dos formandos, agora já pedagogos, evidenciando a presença dos familiares, dos
professores, o uso das línguas indígenas e a repercussão de suas conquistas nas mídias, por
meio das fotografias. O relato objetiva refletir as relações interculturais que se estabelecem
neste ritual e, por fim, retoma o discurso do paraninfo esperançando tempos melhores para
os povos do Javari.



Palavras-chaves: Ritual de formatura; Povos Indígenas; Vale do Javari;
Interculturalidade; Educação Escolar Indígena.

Publicado
2023-12-18
Como Citar
DE SOUZA, Adria Simone Duarte; BETTIOL, Celia Aparecida; SOARES DE OLIVEIRA, Sanderson Castro. PERFORMANDO RITUAIS: INTERCULTURALIDADE E BILINGUISMO NA OUTORGA DE GRAU DA TURMA DE PEDAGOGIA INTERCULTURAL INDÍGENA DA UEA. Extensão em Revista, [S.l.], n. 13, p. 171-184, dez. 2023. ISSN 2525-5347. Disponível em: <https://periodicos.uea.edu.br/index.php/extensaoemrevista/article/view/3341>. Acesso em: 23 jun. 2024. doi: https://doi.org/10.59666/extensaoemrevista.v0i13.3341.