DISCUTINDO E VISUALIZANDO IDENTIDADE NUMA MISCELÂNIA DE FAZERES: A CIDADE DE MANÁOS AO FINAL DO SÉCULO XIX

  • Bruno Braga UFAM

Resumo

Neste artigo apresentaremos algumas características de como era híbrida, mestiça a cultura da cidade de Manáos ao final do século XIX, e advento do XX. Nesse período, a cidade vivenciava o surto urbanizador e político proporcionado pelo boom econômico da economia da borracha. Em seus fazeres, a elite enriquecida procurava utilizar, importar gostos e costumes, saberes e fazeres, para despir a cidade de seu estatuto de índia e cabocla. Porém, vemos que muitos desses fazeres e saberes foram imbricadas e incorporadas aos nativos, propriamente de tez indígena, apresentando uma miscelânea, um grande mosaico de formas de viver. Apresentaremos como o encontro da cultura exterior com a nativa, formou uma tipologia peculiar no meio da Selva Amazônica, no século do progresso.

Publicado
2017-05-19
Como Citar
BRAGA, Bruno. DISCUTINDO E VISUALIZANDO IDENTIDADE NUMA MISCELÂNIA DE FAZERES: A CIDADE DE MANÁOS AO FINAL DO SÉCULO XIX. Marupiara | Revista Científica do CESP/UEA, [S.l.], n. 1, maio 2017. ISSN 2527-0753. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/marupiara/article/view/428>. Acesso em: 20 out. 2017.
Edição
Seção
Artigos