ETNOMATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA COM ENSINO DA MATEMÁTICA - PROEJA/ISERJ

UMA EXPERIÊNCIA COM ENSINO DA MATEMÁTICA - PROEJA/ISERJ

  • Marcos Vinicius Reis Fernandes
  • Ana Maria Severiano de Paiva

Resumo

Este estudo buscou analisar a eficácia da etnomatemática, enquanto metodologia, no processo de ensinoaprendizagem da matemática no Programa de Educação de Jovens e Adultos do Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro (PROEJA/ISERJ). A pesquisa qualitativa teve como base teórica as contribuições de D’Ambrosio e Freire. Como estratégias metodológicas, valemo-nos de entrevistas semiestruturadas e intervenção pedagógica em sala de aula, com o objetivo de identificar as trajetórias dos sujeitos da pesquisa, suas experiências e concepções em relação à aprendizagem e utilidade da matemática. Buscava-se compreender a relação existente entre as matemáticas presentes intra e extraescolar; pensar a etnomatemática como um potencial metodológico, na medida em que é capaz de aproximar a “cultura escolar” da “cultura do aluno”. Concluiu-se que a metodologia etnomatemática demonstrou ser eficaz ao ser utilizada no PROEJA/ISERJ, na medida em que proporcionou a dialogicidade entre as experiências matemáticas vivenciadas pelos alunos e o conhecimento matemático elaborado como tema para aula. Através da etnomatemática conseguiu-se fazer interagir o conhecimento científico e o conhecimento da vida, ou seja, teoria e prática.

Publicado
2020-10-09
Como Citar
FERNANDES, Marcos Vinicius Reis; DE PAIVA, Ana Maria Severiano. ETNOMATEMÁTICA: UMA EXPERIÊNCIA COM ENSINO DA MATEMÁTICA - PROEJA/ISERJ. Marupiara | Revista Científica do CESP/UEA, [S.l.], n. 7, p. 42-61, out. 2020. ISSN 2527-0753. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/marupiara/article/view/1931>. Acesso em: 31 out. 2020.
Seção
Artigos