A “ÁGUA GRANDE” NO AMAZONAS DE 1953 E A “ACQUA ALTA” EM VENEZA DE 1966: DUAS HISTÓRIAS, VÁRIAS MEMÓRIAS

  • Leno José Barata Souza PUC-SP

Resumo

O artigo tem como objetivo maior, um estudo relacional das enchentes de 1953 no estado do Amazonas e de 1966 na cidade de Veneza. Os incríveis alcances e efeitos dessas colossais cheias serão sentidos aqui, sobretudo, a partir das memórias pessoais dos alguns entrevistados no Amazonas e Veneza. Esse estudo relacional, entre conjunturas históricas aparentemente tão distantes e diferentes, buscará uni-las por intermédio das comuns interações culturais entre o rio e mar que marcam fortemente e influenciam a vida e os viveres das respectivas sociedades nestas duas regiões, sobretudo quando de enchentes extraordinárias como as de 1953 e 1966 que, nos limites deste artigo, fomentaram outras histórias e reanimam novas memórias dos lugares.

Publicado
2017-11-01
Como Citar
SOUZA, Leno José Barata. A “ÁGUA GRANDE” NO AMAZONAS DE 1953 E A “ACQUA ALTA” EM VENEZA DE 1966: DUAS HISTÓRIAS, VÁRIAS MEMÓRIAS. ContraCorrente | Revista de Estudos Literários e da Cultura, [S.l.], n. 9, nov. 2017. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/728>. Acesso em: 13 dez. 2017.