BOCA DO INFERNO NA LITERATURA BRASILEIRA

  • Juarez Donizete FSA

Resumo

Boca do inferno é o segundo livro da produção de Otto Lara Resende e foi publicado em fevereiro de 1957, pela José Olympio Editora, estando, por isto, há cinquenta e nove anos de seu lançamento. João Cabral de Mello Neto e Hélio Pellegrino, à ocasião muito próximos do autor devido ao trabalho jornalístico, teriam parcela de responsabilidade na edição. O depoimento de Otto fala em rogo e incentivo dos amigos que, ouvidos e acatados, muito ajudaram na dose necessária de coragem para o lançamento (cf. MEDEIROS, 1998). As sete histórias de Boca do inferno – “Filho de padre”, “Dois irmãos”, “O porão”, “Namorado morto”, “Três pares de patins”, “O segredo” e “O moinho” – sempre falarão por si mesmas: como eficazes representações do conto, em suas argumentação e estrutura já traziam a plena justificativa para a edição e forma impressa, naquele quase final dos anos 50. A publicação com a qual se trabalhou, contudo, para a fatura deste artigo é a de 1994, produzida pela Companhia das Letras, editora que se empenhou em resgatar a obra do autor após sua morte, em 28 de dezembro de 1992.

Publicado
2017-05-22
Como Citar
DONIZETE, Juarez. BOCA DO INFERNO NA LITERATURA BRASILEIRA. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 7, p. 183-199, maio 2017. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/568>. Acesso em: 06 dez. 2019.