LÍRICA NA AFRO-DIASPÓRICA: FORMAS DE SUBJETIVAÇÃO E REPRESENTAÇÃO NA POESIA DE ANA PAULA TAVARES

  • Lívia Natália de Souza UFBA

Resumo

O centramento das questões relativas aos paradigmas da Teoria da Literatura nos textos produzidos num determinado contexto ético-estético muitas vezes inviabiliza a compreensão das produções literárias que se produzem fora do eixo eurocêntrico. A Teoria da Literatura, enquanto campo disciplinar tende, pela construção de seus critérios estéticos, a deixar escapar a recente escrita literária, principalmente aquela emergente das periferias. Através da análise de alguns poemas de Ana Paula Tavares, poeta angolana, este artigo buscará discutir os limites da Teoria da Lírica diante da produção literária pós-colonial.

Publicado
2017-05-22
Como Citar
SOUZA, Lívia Natália de. LÍRICA NA AFRO-DIASPÓRICA: FORMAS DE SUBJETIVAÇÃO E REPRESENTAÇÃO NA POESIA DE ANA PAULA TAVARES. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 7, p. 114-124, maio 2017. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/560>. Acesso em: 17 out. 2019.