POESIA, CRIAÇÃO ESTÉTICA DE UMA TRINDADE: KANGUIMBU ANANAZ (ANGOLA), ODETE COSTA SEMEDO (GUINÉ-BISSAU) E CONCEIÇÃO LIMA (SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE)

  • Akiz Neto

Resumo

A abordagem temática sobre Poesia, Criação Estética de Uma Trindade: Kanguimbu Ananaz (Angola), Odete Costa Semedo (Guiné-Bissau), Conceição Lima (São Tomé e Príncipe), centra-se, obviamente, na pesquisa da essência de genotexto de poesia pós-colonial destas poetisas, de modo a que a identidade e sujeito, na sua fragmentária proposta estética constitua o verdadeiro esqueleto da subjectividade. O título da temática provém de uma leitura em José Palla e Carmo de sua proposta, Uma trindade, Ezra Pound, T.S. Eliot, Fernando Pessoa, (CARMO, 1987, p.26). A subjectividade, dizia, a que se retorna a um conceito, quem faz gosto de exprimir, na singularidade e peculiaridade, a exaltação do nacionalismo; o amor à Pátria. Abrangendo na ambivalência outras sugestões de natureza conflituosa –, crimes de guerra, ódio e vingança; as divindades, o amor e ciúmes, enfim, num país novo de profundas mudanças sociopolíticas. As culturas das periferias também são exaltadas pelas poetisas para, da filosofia social dos povos, se poder evidenciar maior tenacidade no canto.

Publicado
2017-05-22
Como Citar
NETO, Akiz. POESIA, CRIAÇÃO ESTÉTICA DE UMA TRINDADE: KANGUIMBU ANANAZ (ANGOLA), ODETE COSTA SEMEDO (GUINÉ-BISSAU) E CONCEIÇÃO LIMA (SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE). ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 7, p. 9-28, maio 2017. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/552>. Acesso em: 13 dez. 2019.