MEMENTO MORI E CONTEMPLUS MUNDI: A FEIURA NAS RELAÇÕES DE AFETO NO CONTO “HOJE DE MADRUGADA”, DE RADUAN NASSAR

  • Marcela de Paula Embaixada do Brasil em Roma

Resumo

Este trabalho discute alguns aspectos a respeito do conto “Hoje de Madrugada” de Raduan Nassar, como a função da beleza nas relações de afeto. Ainda examina tópicos relativos à questão feminina, não apenas no conto, mas dentro da história ocidental. A obra desse escritor brasileiro revela-se por meio de nuances eróticas, em que o desejo do corpo esbarra com as questões castradoras da sociedade ocidental. Entretanto, surpreende-nos a figura feminina nassariana que  abandona a posição de objeto para ser sujeito no jogo de sedução. Para tanto, o narrador pinta um cenário onde a dama suplicante vê frustrado seu desejo,  levando os personagens à solidão e ao silêncio.

Publicado
2017-05-22
Como Citar
PAULA, Marcela de. MEMENTO MORI E CONTEMPLUS MUNDI: A FEIURA NAS RELAÇÕES DE AFETO NO CONTO “HOJE DE MADRUGADA”, DE RADUAN NASSAR. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 4, p. 49-58, maio 2017. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/510>. Acesso em: 16 dez. 2019.
Seção
Dossiê