LITERATURA CRIMINAL UMA NARRATIVA DA VIOLÊNCIA URBANA

  • Julio Jeha UFMG

Resumo

A literatura criminal dos Estados Unidos, em sua forma hard-boiled, atingiu o seu ápice com os romances de Dashiell Hammett, Paul Cain e Raoul Whitfield, que, nas décadas de 1920 e 1930, descreveram, num estilo intenso e realista, um mundo brutal e hipócrita, habitado por personagens que traem umas as outras antes de desaparecerem. Essas narrativas densas, caóticas, ao mesmo tempo selvagens e refi nadas, foram lançadas no papel com uma urgência e um ritmo que não mais se repetiria nesse gênero. Marcadas por uma violência exacerbada e escritas em linguagem quase telegráfica, elas colocam em cena o paradoxo tensional entre modernização e embrutecimento que dilacerava a sociedade norte-americana da época.

Publicado
2017-05-22
Como Citar
JEHA, Julio. LITERATURA CRIMINAL UMA NARRATIVA DA VIOLÊNCIA URBANA. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 2, p. 89-101, maio 2017. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/470>. Acesso em: 08 dez. 2022.