“ESSA CULTURA QUE A GENTE TEM É NOSSO TRABALHO”: ORGANIZAÇÃO POLÍTICA E CULTURAL DAS MULHERES ARTESÃS TICUNA DO ALTO SOLIMÕES-AMAZONAS-BRASIL

  • Chris Lopes da Silva Universidade Federal do Amazonas
  • Marília De Jesus Silva e Sousa Universidade do Estado do Amazonas

Resumo

Este artigo descreve e analisa como as mulheres artesãs filiadas à Associação de Mulheres Artesãs Ticuna da comunidade de Bom Caminho assumem o protagonismo ressignificando a produção tradicional de cestarias em uma economia de mercado por meio do engajamento político, cultural e econômico das mulheres associadas. As cestarias, especialmente o pacará simples e o abajur, refletem os sinais diacríticos do povo Ticuna e apresentam a gama de conhecimentos tradicionais produzidos e reproduzido pelas mulheres ao longo de várias gerações como gestão de uma produção para o mercado. Este é um estudo etnográfico e os dados foram levantados durante a pesquisa de campo, especialmente, por meio da observação participante e da realização entrevistas.

Publicado
2019-12-30
Como Citar
SILVA, Chris Lopes da; SOUSA, Marília De Jesus Silva e. “ESSA CULTURA QUE A GENTE TEM É NOSSO TRABALHO”: ORGANIZAÇÃO POLÍTICA E CULTURAL DAS MULHERES ARTESÃS TICUNA DO ALTO SOLIMÕES-AMAZONAS-BRASIL. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 10, p. 77-93, dez. 2019. ISSN 2525-4529. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/1636>. Acesso em: 24 jan. 2020.