UMA REFLEXÃO ETNOMATEMÁTICA DA CONFECÇÃO DE PANEIROS COMO UM ORGANIZADOR PRÉVIO DA APRENDIZAGEM MATEMÁTICA

  • Genneton Reis Lopes UEA

Resumo

Embasado nos princípios da Etnomatemática, realizou-se uma pesquisa de natureza qualitativa, tendo contribuições da pesquisa Etnográfica com o objetivo de compreender de que forma a confecção de paneiros pode se tornar um organizador prévio e desencadear uma aprendizagem matemática significativa. Tal pesquisa foi realizada na fazenda Monte Alegre localizada no interior do município de Parintins-AM. Para a construção dos dados utilizamos entrevista narrativa, observação participante e registro fotográfico do processo de confecção de paneiros. A partir de então, realizou-se a triangulação dos dados para uma melhor interpretação das informações construídas. Os resultados desta pesquisa nos permitem afirmar que o processo de confecção de paneiros tem potencial para ser usado como organizador prévio da aprendizagem matemática escolar, pois, mobiliza ideias matemáticas como percepção, cálculos mentais, estimativa, comparações, classificações, medições e explicações durante todo o processo de tecelagem e que poderia ser utilizado na escola, por alunos que vivem ou conhecem esse processo.

Publicado
2020-10-09
Como Citar
LOPES, Genneton Reis. UMA REFLEXÃO ETNOMATEMÁTICA DA CONFECÇÃO DE PANEIROS COMO UM ORGANIZADOR PRÉVIO DA APRENDIZAGEM MATEMÁTICA. Marupiara | Revista Científica do CESP/UEA, [S.l.], n. 7, p. 154-170, out. 2020. ISSN 2527-0753. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/marupiara/article/view/1938>. Acesso em: 31 out. 2020.
Seção
Artigos