VILAS URBANAS DE MANAUS

Habitação coletiva, herança cultural e lugares de memória (1900-1950)

  • Ana do Nascimento Guerreiro

Resumo

Este artigo apresenta uma reflexão sobre a pesquisa que trata o fenômeno das Vilas Urbanas de Manaus, como experiências de habitação coletiva construídas na primeira metade do século XX. Esses agrupamentos arquitetônicos inseridos no tecido urbano do Centro Histórico de Manaus se distinguem, morfologicamente, pela implantação no interior dos quarteirões, em que predomina a noção de conjunto estabelecida no partido arquitetônico em relação aos demais edifícios, e que revelam, a partir da sua materialidade, processos que fizeram parte da produção da cidade. Sua relevância enquanto patrimônio cultural é demonstrada a partir da análise tipológica da arquitetura e de como a configuração de seus espaços privado e semipúblico influenciaram sua condição de receptáculo da memória coletiva da formação da sociedade manauara.

Publicado
2024-05-20
Como Citar
GUERREIRO, Ana do Nascimento. VILAS URBANAS DE MANAUS. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 21, p. 257-276, maio 2024. ISSN 2525-4529. Disponível em: <https://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/3607>. Acesso em: 20 jul. 2024. doi: https://doi.org/10.59666/cc-ppgich.v0i21.3607.