RECUPERAÇÃO, REFORMA E RESTAURO DO MERCADO MUNICIPAL ADOLPHO LISBOA:

Um relato técnico e sentimental

  • Roger de Souza Abrahim Universidade Nilton Lins
  • Ana Lucia Nascentes da Silva Abrahim Universidade Nilton Lins

Resumo

 Este artigo apresenta e comenta aspectos do memorial descritivo de projeto da última intervenção restaurativa no Mercado Municipal Adolpho Lisboa, que se iniciou na primeira década do século XXI, agora completando dez anos de sua reinauguração em 2013. O primeiro pavilhão do Mercado foi inaugurado em 1883 como o segundo mercado de ferro a ser montado no Brasil. Inscrito como monumento nacional em julho de 1987, respectivamente no Livro do Tombo Histórico e no Livro do Tombo Belas Artes, seu tombamento inclui os pavilhões e jardins, embarcadouro e trecho da margem esquerda do rio Negro onde está implantado. O Mercado está situado no Centro Histórico de Manaus, na orla centro-sul da cidade, consolidando-se ao longo de mais de 140 anos na mais tradicional área de comércio da cidade. Reinaugurado em 2013, após inúmeras paralisações da obra, cujos motivos eram mais políticos e administrativos do que técnicos, a obra contou com apoio de toda a comunidade manauara, mas, sobretudo, dos permissionários do mercado, que continuaram atendendo por anos em um espaço provisório anexo ao mercado enquanto aguardavam os serviços serem concluídos.


 

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Arquiteto e Urbanista pela Universidade Santa Úrsula (RJ); Especialista em Sistemas de Energia pela UFAM e EFEI (MG); Professor de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Nilton Lins, Manaus, Amazonas;

##submission.authorWithAffiliation##

Arquiteta e Urbanista pela USU (RJ); Mestra em Sociedade e Cultura do Amazonas pela
UFAM; Professora de Arquitetura e Urbanismo na Universidade Nilton Lins, Manaus,
Amazonas;

Publicado
2024-05-20
Como Citar
DE SOUZA ABRAHIM, Roger; NASCENTES DA SILVA ABRAHIM, Ana Lucia. RECUPERAÇÃO, REFORMA E RESTAURO DO MERCADO MUNICIPAL ADOLPHO LISBOA:. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 21, p. 205-235, maio 2024. ISSN 2525-4529. Disponível em: <https://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/3605>. Acesso em: 20 jul. 2024. doi: https://doi.org/10.59666/cc-ppgich.v0i21.3605.