MANAUS: O DESAFIO DO DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL

Explorando a urbanização, degradação ambiental e a busca pelo equilíbrio com a natureza

  • Calina Ramos de Brito Souto, Sra. Universidade do Estado do Amazonas
  • Agatha Carolina Silva Mundstock

Resumo

Através do processo de urbanização da cidade de Manaus, entende-se que a natureza sempre foi vista como fator impeditivo para que a cidade pudesse ter seu desenvolvimento urbano, e dessa forma, através da degradação ambiental, implementou o pensamento da engenharia europeia, para realizar o planejamento urbano da cidade e ocasionar as consequências vividas hoje. O artigo, através de análises bibliográficas e fotográficas, busca discorrer sobre o âmbito sustentável na cidade de Manaus, utilizando o histórico dos processos de urbanização da cidade, bem como suas consequências, como principais fatores para estudo do tema. Também, através de diversos conceitos, gerar uma compreensão acerca do que é a sustentabilidade. Ademais, instigar os leitores, para que busquem refletir a respeito do desafio em encontrar o equilíbrio do crescimento urbano e a preservação da natureza.

##submission.authorBiography##

##submission.authorWithAffiliation##

Mestra em Ciências Humanas pelo Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas - PPGICH, pela Universidade do Estado do Amazonas. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa do CNPq - NIPAAM - "Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas Arqueológicas da Bacia Amazônica. Graduada em Arquitetura e Urbanismo pelo Centro Universitário do Norte (2018). Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo. Atualmente docente do curso de arquitetura e urbanismo do Centro Universitário do Norte.

Publicado
2024-05-20
Como Citar
RAMOS DE BRITO SOUTO, Calina; MUNDSTOCK, Agatha Carolina Silva. MANAUS: O DESAFIO DO DESENVOLVIMENTO URBANO SUSTENTÁVEL. ContraCorrente: Revista do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas, [S.l.], n. 21, p. 116-130, maio 2024. ISSN 2525-4529. Disponível em: <https://periodicos.uea.edu.br/index.php/contracorrente/article/view/3600>. Acesso em: 20 jul. 2024. doi: https://doi.org/10.59666/cc-ppgich.v0i21.3600.