CIÊNCIA MÓVEL, EDUCAÇÃO INTEGRAL E CIDADES QUE EDUCAM

  • Carlos Wagner Costa Araújo Universidade Federal do Rio Grande do Sul/ Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências
  • Marcos Antonio Pinto Ribeiro Universidade Federal do Rio Grande do Sul/ Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências http://orcid.org/0000-0001-8442-0632
  • Jaqueline Moll Universidade Federal do Rio Grande do Sul/ Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências http://orcid.org/0000-0001-5465-178X

Resumo

O presente artigo faz parte de uma pesquisa de doutorado desenvolvida por um de seus autores. Visa analisar a educação científica, em especial projetos Itinerantes Ciência Móvel nas perspectivas da Educação Integral no contexto das Cidades que Educam, a partir das experiências do Museu de Ciência Ricardo Ferreira. Busca-se mapear o estado do conhecimento sobre o tema pesquisado, analisar e compreender como os autores vêm tratando o tema em dissertações, teses e artigos. Assim como, interfaces, desdobramentos teóricos, metodológicos, para entender conceitos e movimentos como o Ciência Móvel, em territórios educativos interligados à Educação Integral. Ao final constatou-se que os projetos Ciência Móvel têm potencialidade para desenvolver uma educação científica na perspectiva da Educação Integral, na vinculação com as possibilidades pedagógicas nas Cidades que Educam.

Biografia do Autor

##submission.authorWithAffiliation##

Possui graduação em Bacharelado e licenciatura em História pela Universidade Federal do Espírito Santo - UFES (1995). Especialização em Jornalismo e Divulgação Científica pelo NJR/NJR/USP. Mestrado em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúde - UFRGS, Doutorado em Educação em Ciências (em andamento). Professor do Colegiado de Ciências da Natureza/UNIVASF-Senhor do Bonfim-BA (2009-2015). Diretor Núcleo de Ciências/UFES (1996-2004). Diretor do Espaço Ciência e Cultura/UNIVASF (2004-2012). Assessor de Popularização da Ciência da UNIVASF (2009-2012). Presidente da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência - ABCMC (2012-2015). Sócio Fundador do Museu de Ciências Ricardo Ferreira - MCRF - 2012.Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Tecnologia Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: divulgação científica , popularização da ciência, educação científica. Consultor da CAPES (2008-2011) para elaboração de especialização nos Anos Iniciais. Coordenador do Polo ABC na Educação Científica: Mão na Massa no Vale do São Francisco, desde 2004. Comitê de Avaliação de Projetos de Extensão da UFPE (2009-2014). Avaliador de Projetos para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação - MCTIC (2016). Consultor de Projetos para Centros e Museus de Ciência Maranhão - MUSCA e Casa Trevo em Campo Formoso/BA (2016). Consultor da UNESCO - 2017 em Políticas Públicas para Juventude na Secretaria Nacional de Juventude - SNJ. Avaliador do Prêmio Inovação Tecnológica na Escola Nacional de de Administração Pública - ENAP. Bolsista PAV no Comitê de Divulgação Científica do CNPq (2018 - 2021). Coordenador da Oficinas de Projetos para popularização da Ciência - CNPq

##submission.authorWithAffiliation##

O pesquisador é atualmente, mestrando do Programa de Pós-Graduação Educação Em Ciências: Química da Vida e Saúde da UFRGS. PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO. Graduado em licenciatura em Física pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (2001). Professor de Física do Estado de Pernambuco com Especialização em Ensino de Matemática. Pesquisador bolsista do Espaço Ciência e Cultura/UNIVASF (2006-2012). Coordenador Científico do Espaço Ciência da UNIVASF (2006-2012). Diretor e Sócio Fundador do Museu de Ciências Ricardo Ferreira - MCRF - 2012. Representou o Brasil 7th Latinamerican Expo-Sciences ESI-AMLAT 2014, Medellin-Co. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Tecnologia Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: divulgação científica, popularização da ciência e educação científica. Coordenador do Pólo ABC na Educação Científica: Mão na Massa no Vale do São Francisco, desde 2004. Em 2014 foi agraciado com o prêmio: ``Qualidade do Ensino e gestão da Sala de Aula", do estado de Pernambuco. Desde 2014 é Consultor dos Projetos de Centros e Museus de Ciência do Estado do Maranhão - MUSCA e Casa Trevo em Campo Formoso/BA (2016). Coordenador do projeto Museu de Ciência Ricardo Ferreira financiado pela FACEPE. Orientador de quatro bolsistas de iniciação científica.

##submission.authorWithAffiliation##

É professora titular da Faculdade de Educação e professora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências: química da vida e saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, e professora titular do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões, Câmpus de Frederico Westphalen. Cursou Graduação em Pedagogia pelo Centro de Ensino Superior de Erechim; Especialização em Alfabetização pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Especialização em Educação Popular pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos; Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, tendo realizado parte dos estudos na Universidade de Barcelona, e Pós-Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Foi Conselheira do Conselho Estadual de Educação do Rio Grande do Sul (2014-2018). Foi professora colaboradora da Universidade de Brasília (2006-2008). Trabalhou no Ministério da Educação (2005-2013), tendo exercido as funções de Diretora de Políticas e Articulação Institucional da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica; Diretora de Educação Integral, Direitos Humanos e Cidadania da Secretaria de Educação Permanente, Alfabetização e Diversidade e Diretora de Currículos e Educação Integral da Secretaria de Educação Básica. Coordenou, no Ministério da Educação, a implantação do Programa de Educação de Jovens e Adultos Integrado a Educação Profissional (PROEJA), de 2005 a 2007, e do Programa Mais Educação, de 2008 a 2013, como estratégia para a indução da política de educação integral em tempo integral no Brasil. Foi professora dos anos iniciais do ensino fundamental e ingressou no magistério superior em 1987, como professora da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; da Universidade do Vale do Rio dos Sinos e da Universidade Federal de Pelotas. Seu campo de trabalho e pesquisa educacional tem ênfase na área de políticas públicas e práticas pedagógicas, dialogando e construindo formas de intervenção nos temas da alfabetização, educação de jovens e adultos, fracasso escolar, pedagogias urbanas, relações entre escola e cidade, educação integral e ensino médio. Agraciada com vários prêmios entre os quais o Prêmio Cora Coralina, pela contribuição à educação como inclusão social, da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação; Prêmio Mariazinha Fusari de Educomunicação: Categoria Ação Profissional, do Núcleo de Comunicação da Universidade de São Paulo; e a Comenda Porto do Sol da Câmara de Vereadores de Porto Alegre/RS.

Referências

REFERÊNCIAS
ABCMC. Guia de centros e museus de ciências do Brasil 2015. Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciência; UFRJ; FCC; Casa da Ciência: Fiocruz; Museu da Vida, 2015.
ARAÚJO. C. W. C. A Pedagogia da Pergunta, o Ensino de Ciências Baseado em Investigação e suas Contribuições para a Educação Científica em Pernambuco. 2019. 129 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2019.
ARAÚJO, C. W.C; RIBEIRO, M. A.P; BATISTA, L. S. A.; JESUS, A. A. Elaboração de projeto para popularização da ciência. 2021. 234 f. Editora CWCA. Petrolina. 2021.
ARROYO, M.G. Apresentação. In: Pedagogia do Movimento Sem-Terra: escola é mais do que escola. Petrópolis: Vozes, 2000.
ARROYO, M. G. O direito a tempos-espaços de junto e digno viver. In: MOLL, J. (Org.). Caminhos da educação integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, 2012, p. 33-45.
BARCELOS, R. G. A Educação Integral e a Iniciação Científica: Interfaces e Desenvolvimento Pleno. 2020. 150 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2020.
BAZIN, M. Ciência para brasileiro ver. 2013. Disponível em:http://www.fiocruz.br/brasiliana/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=94&sid=31. Acesso em 02 de dez de 2020.
BRAVO, I. N. A física em espaços não formais de ensino: uma proposta de divulgação científica na cidade de São Mateus norte Do Espírito Santo. 2018. 126 f. Dissertação (Mestrado em Ensino da Educação Básica) – Universidade Federal do Espírito Santo, São Mateus, 2018.
BRITO, F., FERREIRA, J. R., MASSARANI, L. (org.) Centros e Museus de Ciência do Brasil 2009. – Rio de Janeiro: ABCMC: UFRJ.FCC, Casa da Ciência: FIOCRUZ. Museu da Vida, 2009. 232p.
CIDADES EDUCADORAS. Carta das Cidades Educadoras. Declaração de Barcelona, 1990.
ESPAÇOS URBANOS E CIDADES EDUCADORAS CADERNO DE DEBATE Nº 5 Associação Internacional de Cidades Educadoras (AICE) Delegação para América Latina
FERREIRA, R.; SOARES, M.; OLIVEIRA, M. Ciência móvel: um museu de ciências itinerante. X Reunión de La Red de Popularización de La Ciencia y La Tecnología en América Latina y el Caribe (RED POP - UNESCO) y IV Taller “Ciencia, Comunicación y Sociedad”. Costa Rica, 2007.
FERREIRA, J. R. Popularização da ciência e as políticas públicas no Brasil (2003-2012). 2014. 185 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas – Biofísica), Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.
FISCHER, N. B. Tempos e Saberes: interações possíveis nos ciclos da escola e da vida. In: MOLL, J. (Org.). Os tempos da vida nos tempos da escola. Porto Alegre: Penso, 2013, p. 17-28.
FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1974.
FREIRE, P.; FAUNDEZ, A. Por uma pedagogia da pergunta. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985. Disponível Em: http://www.dhnet.org.br/direitos/militantes/paulofreire/paulo_freire_por_uma_pedagogia_da_pergunta.pdf. Acesso em 20 fev. 2021.
FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2010.
GONZAGA. L. A Vida de Viajante. Disponível em: https://www.letras.mus.br/luiz-gonzaga/82381/. Acesso em: 01 set. 2021.
HAYASCHI, M. C. P. I. Estudo Bibliométrico dos Balanços da Produção Científica em Educação Especial na Revista Brasileira de Educação Especial (1999-2017) (Revista. brasileira educação especial. vol.24 no. spe Bauru 2018). Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141365382018000500135&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em 02 de mar. 2021.
HAYASHI, M. C. P. I. et al. História da educação brasileira: produção científica na biblioteca eletrônica SCIELO. Educação e Sociedade, v. 29, n. 102, 2008. Disponível em https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302008000100010&script=sci_abstract&tlng=pt Acesso em 02 de mar. 2021
JACOBUCCI, D.F.C. A Formação Continuada de Professores em Centros e Museus de Ciências no Brasil. 2006. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação – Universidade Estadual de Campinas, Campinas 2006.
MANO, S; DAMICO, J. S. (org.) Viajando com o Ciência Móvel. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz / Casa de Oswaldo Cruz / Museu da Vida, 2017. (Cadernos Museu da Vida; 6). 52p.
MOLL, J. Territórios Educativos e Educação Integral no Brasil. In: Aprendiz: 20 anos de história e reinvenção. São Paulo: Associação Cidade Escola Aprendiz, 2017, 116 p.
MOLL, J. (Org.). Caminhos da Educação Integral no Brasil: direito a outros tempos e espaços educativos. Porto Alegre: Penso, 2012. 504 p.
MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva. Ijuí: Unijuí. 2007.
MOREIRA, I. C. A inclusão social e a popularização da ciência e tecnologia no Brasil. Inclusão Social, v. 1, n. 2, 2006.
PAVÃO, A. C. & FREITAS, D. (Orgs.) Quanta Ciência há no Ensino de Ciências. São Carlos: EDUFSCar, 2008, p. 332.
PAVÃO, A. C.; LEITÃO, A. Hands-on? Minds-on? Hearts-on? Social-on? Expliners-on! Diálogos & Ciência – Mediação em museus e centros de ciência. Núcleo de Estudos da Divulgação Científica, Rio de Janeiro, 2007.
PINTO, S. P. A construção do discurso da mediação humana em atividades itinerantes de divulgação da ciência. 2014, 138 f. Tese (Doutorado em Educação em Ciências e Saúde) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.
RIBEIRO, D. Confissões. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.
REZENDE, S. Conhecimento e inclusão social. Revista Inclusão Social, Brasília, v. 1, n. 1, p. 6-7, out./mar., 2005. Disponível em: http://revista.ibict.br Acesso em 21.02.2021
ROCHA, J. N. A divulgação científica na malha rodoviária. Ciência e Cultura. vol.67 no. 2 São Paulo Apr./Jun 2015
ROCHA, J. N.; MARANDINO, M. Museus e centros de ciências itinerantes: possibilidades e desafios da divulgação científica. Revista do EDICC (Encontro de Divulgação de Ciência e Cultura), v. 3, Abr/2017.
ROMANOWSKI, J. P.; ENS, R. T. As pesquisas denominadas do tipo "estado da arte" em educação. Diálogo Educacional, Curitiba, v. 6, n. 19, p. 37-50, set./dez., 2006.
ROCHA, J. N. Museus e centros de ciências itinerantes: análise das exposições na perspectiva da Alfabetização Científica. 2018. 449 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.
SCHWENCK, B. Ciência Móvel: a mediação informacional nas exposições de um museu itinerante. 2011. 123 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, Rio de Janeiro 2011.
SILVA, L. F.; Soares, J. B.; Correia, N. S.; Shinomiya, G. K.; Oliveira Junior, Z. T. (2009) Caminhão com Ciência: um Projeto de Divulgação Científica Pioneiro no Sul da Bahia. In. XVIII SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE FÍSICA. Vitória.
TEIXEIRA, Anísio. Pequena introdução à filosofia da educação: escola progressiva ou a transformação da escola. 6. ed. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2000.
TEIXEIRA, Anísio. Educação não é privilégio. São Paulo: Nacional, 1977.
VALENTE, M. E. CAZELLI, S.; ALVES, F. (2005). Museus, ciência e educação: novos desafios. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, v. 12, n. suplemento, p. 183–203, Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/hcsm/v12s0/09. Acesso em 25 de dez. 2020.
XAVIER, W. D. Museus em Movimento: uma reflexão acerca de experiências museológicas itinerantes no marco da nova museologia. 2012, 152 f. Dissertação (Mestrado em Museologia) – Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, Lisboa, 2012.
Publicado
2022-01-31
Como Citar
ARAÚJO, Carlos Wagner Costa; RIBEIRO, Marcos Antonio Pinto; MOLL, Jaqueline. CIÊNCIA MÓVEL, EDUCAÇÃO INTEGRAL E CIDADES QUE EDUCAM. Revista Vagalumear, [S.l.], v. 2, n. 2, p. 135-152, jan. 2022. ISSN 2763-9916. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/rv/article/view/2355>. Acesso em: 08 dez. 2022.