MENINO BRINCA DE BONECA E MENINA BRINCA DE CARRINHO? REFLETINDO QUESTÕES DE GÊNERO NA FORMAÇÃO CONTINUADA E NA SALA DE AULA DE EDUCAÇÃO INFANTIL

  • Michelle de Albuquerque Rodrigues
  • Maiane Rossi

Resumo

O brincar, essencial na educação infantil, deve viabilizar o desenvolvimento integral das crianças, contribuindo na formação do senso crítico e para uma sociedade justa entre homens e mulheres. O presente relato de experiência teve como objetivos: Geral: Refletir questões de gênero e sexualidade na educação infantil; Específicos: Planejar ações pedagógicas dialogadas na formação continuada de professoras da SEMED, e Aplicar ações de sensibilização junto às crianças acerca de atitudes discriminatórias, reconhecendo os brinquedos enquanto ferramentas lúdicas para além das distinções de gênero. Foram aplicadas três atividades com as crianças: Roda de conversa identificando suas relações com os brinquedos e brincadeiras, Leitura e Discussão de literaturas infantis. Familiares das crianças solicitaram que a atividade fosse interrompida, não sendo finalizado o projeto. Verificam-se indícios de que o fazer lúdico tem sido atravessado pelas influências de preconceitos relacionados a uma suposta associação entre a identidade sexual e a espontaneidade no brincar infantil.
Palavras-chave: Brincar. Gênero e Sexualidade. Formação Continuada. Sala de Aula. Educação Infantil

Publicado
2019-03-21
Como Citar
DE ALBUQUERQUE RODRIGUES, Michelle; ROSSI, Maiane. MENINO BRINCA DE BONECA E MENINA BRINCA DE CARRINHO? REFLETINDO QUESTÕES DE GÊNERO NA FORMAÇÃO CONTINUADA E NA SALA DE AULA DE EDUCAÇÃO INFANTIL. Extensão em Revista, [S.l.], p. 94-100, mar. 2019. ISSN 2525-5347. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/extensaoemrevista/article/view/1386>. Acesso em: 18 out. 2019.