AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES ERGORGÊNICOS POR PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA EM ACADEMIAS DE GINÁSTICA EM MANAUS, AMAZONAS.

  • Danilo Monteiro Vieira Universidade do Estado do Amazonas
  • Gladys Pedrosa Martins Neta Fundação Hospital Adriano Jorge
  • Ívila Mesquita Tupinambá Fundação Hospital Adriano Jorge
  • Kátia do Nascimento Couceiro Fundação Hospital Adriano Jorge
  • Marilene de Sena e Silva Fundação Hospital Adriano Jorge
  • Henri Horstmann Fundação Hospital Adriano Jorge
  • Isolda Prado de Negreiros Nogueira Maduro Fundação Hospital Adriano Jorge

Resumo

A alimentação saudável e adequada deve ser entendida e compreendida pelos praticantes de musculação e atividade física como sendo o ponto de partida para obter o desempenho máximo e, as manipulações nutricionais caracterizam-se como estratégia complementar. Haja vista a utilização bastante difundida entre os indivíduos que praticam atividades físicas, independente de regularidade, de suplementos alimentares, é dada a necessidade de caracterização deste consumo com conhecimento dos principais produtos e influências para início do uso dos mesmos, e o estabelecimento do perfil destes consumidores em academias na cidade de Manaus, Amazonas; objetivando melhora na performance desportiva e nutrológica, com consequente orientação deste público, evitando prejuízos que, por vezes, possam ser irreversíveis. Trata-se de um estudo descritivo, quantitativo, transversal, realizado por intermédio de questionários aplicados a 250 indivíduos em duas Academias de Ginástica situadas na Cidade de Manaus, que afirmaram estar em uso de suplementos desportivos. Identificou-se uma maioria pertencente ao gênero masculino 62% (155), com faixa etária média de 28 anos. A fonte de indicação mais citada foram os instrutores e professores de Educação Física, seguida de vendedores dos produtos, amigos e autoindicação. Além disso, os principais alvos de consumo foram proteína do soro do leite “Whey Protein” (73%) e aminoácidos de cadeia ramificada “BCAA” (79%), ocasionalmente, em uso simultâneo. Destaca-se o emprego corriqueiro destes suplementos, em sua maioria, sem o acompanhamento de profissional qualificado, com possibilidade de ocorrência de sérios agravos à saúde, alertando para um problema atual e grave.

Publicado
2018-09-05
Como Citar
MONTEIRO VIEIRA, Danilo et al. AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE SUPLEMENTOS ALIMENTARES ERGORGÊNICOS POR PRATICANTES DE ATIVIDADE FÍSICA EM ACADEMIAS DE GINÁSTICA EM MANAUS, AMAZONAS.. Revista de Ciências da Saúde da Amazônia, [S.l.], n. 1, p. 29-38, set. 2018. ISSN 2447-486X. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/cienciasdasaude/article/view/1150>. Acesso em: 18 set. 2018.