LEITURA CIENTÍFICA NO ENSINO DE QUÍMICA: UMA ANÁLISE DOS INGRESSOS NA LICENCIATURA

  • Bruno Silva Leite UFPR

Resumo

A compreensão dos conteúdos de química pode ocorrer por diferentes meios, um deles é através da leitura. Professores de química têm inserido em suas aulas a leitura de artigos científicos, em alguns casos, sem uma estratégia de ensino relacionada. Neste trabalho apresentamos algumas reflexões de 160 estudantes do primeiro período do curso de licenciatura em Química sobre a leitura científica na disciplina de Química Geral A. O objetivo foi investigar as percepções dos estudantes referentes à contribuição da leitura de textos científicos relacionados com os conteúdos da disciplina. A pesquisa é de caráter qualitativa e os dados foram coletados por meio de questionários e entrevistas. Os dados provenientes do questionário foram analisados por meio da estatística descritiva e os oriundos da entrevista com base na análise de conteúdo. Os resultados mostram que os discentes têm baixo hábito de leitura, embora tenham sido incentivados para essa prática e que os usos de textos técnicos dificultam a interpretação de enunciados e problemas de química quando não são explorados adequadamente pelo professor. Os dados indicam a importância da prática de leitura e discussões de textos por parte dos docentes nos cursos de graduação em química, que devem incentivar o futuro professor de química, principalmente na formação inicial, a reconhecer e/ou trabalhar o fenômeno da intertextualidade em textos científicos. Além de conduzir a formação crítica de seus alunos, para que sejam capazes de transformar o meio social que estão inseridos.

Publicado
2020-07-30
Como Citar
LEITE, Bruno Silva. LEITURA CIENTÍFICA NO ENSINO DE QUÍMICA: UMA ANÁLISE DOS INGRESSOS NA LICENCIATURA. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 13, n. 27, p. 134-148, jul. 2020. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/1840>. Acesso em: 21 out. 2020.
Seção
Artigos