O DNA DAS/NAS POSTAGENS DO FACEBOOK

  • Aridelson Ferreira

Resumo

Este trabalho tem por objetivo estudar/analisar postagens de perfis da rede social Facebook de um grupo de 50 professores da educação básica de cinco escolas do estado do Rio de Janeiro: Colégio Estadual Marechal Juarez Távora, Colégio Estadual Engenheiro Carlos Frederico de Área Leão, (públicas), Colégio Filadelfo Azevedo, Colégio Brasileiro de São Cristóvão e Colégio Madre Tereza de Calcutá, (particulares). Todos os docentes pesquisados constam da minha lista pessoal de amigos do Facebook. A proposta do trabalho tem o propósito de verificar se tais postagens favorecem a utilização da rede social Facebook como recurso pedagógico. Entendendo que as postagens nas redes sociais são livres e que não comentar especificamente sobre educação não significa dizer, que, os professores pesquisados, resistam ou tenham medo de utilizar às tecnologias como recursos pedagógicos. Foram selecionadas durante 60 dias 1234 postagens dos docentes, que comporão o corpus da pesquisa. Os resultados mostraram que mesmo sendo as redes sociais um local de discussão e divulgação de assuntos muito diversos e particulares, as postagens desse grupo tiveram um percentual considerável de assuntos específicos relacionados a denúncias, esportes, lazer, política e educação, o que vai ao encontro de propostas de inserção do Facebook como recurso pedagógico, defendidos por diversos pesquisadores e trabalhos, uma vez que a educação requer uma pluralidade de assuntos e mecanismo de pesquisas. Para nortear este trabalho foram usados com referenciais teóricos autores como: Marcuschi e Xavier (2010), Recuero (2010), Assmann (2000), Lévy (1999), entre outros.

Publicado
2017-05-02
Como Citar
FERREIRA, Aridelson. O DNA DAS/NAS POSTAGENS DO FACEBOOK. Revista Areté | Revista Amazônica de Ensino de Ciências, [S.l.], v. 7, n. 13, p. 75-84, maio 2017. ISSN 1984-7505. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/arete/article/view/104>. Acesso em: 09 dez. 2019.
Seção
Artigos