O POVO ASSÍRIO NO IRAQUE: CONFLITOS TERRITORIAIS CONTEMPORÂNEOS

  • Mateus Felipe Holtz UFSCar
  • Gilberto Cunha Franca UFSCar

Resumo

Este artigo discute a situação atual dos assírios enquanto minoria étnica-religiosa no norte do Iraque, na fronteira com o sudeste da Turquia, tensionada pelas configurações interna e externa dos Estados nacionais. Conduzimos nossa análise histórica e geográfica desde então a partir da teoria do imperialismo capitalista, de David Harvey, e orientalismo de Edward Said; além disto, procuramos integrar, nestas duas condições gerais, os conceitos de território e territorialidade a partir de Claude Raffestin. Em nossa análise reconstituímos certos elementos da identidade cultural e política assíria na geopolítica do Oriente Médio, desde a Primeira Guerra Mundial, marco do genocídio assírio e de sua diáspora, até a recente dispersão, provocado pela invasão do Norte do Iraque pelo Estado Islâmico. Assim, pontuando traços culturais importantes desta comunidade, através de tempos mais longínquos buscamos mostrar aspectos da territorialidade assíria e de sua manifestação política atual, informando as reivindicações dos assírios, principalmente, frente o Estado-Nação iraquiano.

Publicado
2021-02-12
Como Citar
HOLTZ, Mateus Felipe; FRANCA, Gilberto Cunha. O POVO ASSÍRIO NO IRAQUE: CONFLITOS TERRITORIAIS CONTEMPORÂNEOS. Revista Geopolítica Transfronteiriça, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 28-50, fev. 2021. ISSN 2527-2349. Disponível em: <http://periodicos.uea.edu.br/index.php/revistageotransfronteirica/article/view/2046>. Acesso em: 01 mar. 2021.
Seção
Artigos